​Homem Pedra é o resultado de uma busca sobre resquícios de uma relação harmoniosa entre o homem e seu meio ambiente.

São fotografias realizadas a partir da observação de situações onde o homem negocia com a natureza seu tempo, seu lugar e suas atividades.

 

No ambiente rural, estes resquícios são mais presentes que nos centros urbanos. E em regiões onde a natureza parece ser mais hostil, estes testemunhos de tempos idos, ou romantizados, podem se mostrar ainda mais intensos e notáveis.

A relação do homem com a natureza e com seu meio ambiente é um dos principais fios condutores de minha abordagem em trabalhos como Rota: Raiz e o coletivo Paisagem Submersa, ambos realizados no sertão mineiro.

Homem Pedra é um projeto sem fim, que teve início durante uma viagem solitária pelo sertão pernambucano em 2008. Foi contemplado, no mesmo ano, com uma das bolsas de residência artística concedidas pelo 47º Salão de Artes Plásticas de Pernambuco,  que possibilitou uma nova viagem à região em 2009.

Esta segunda viagem, também solitária, foi realizada de carro, ao longo de dois meses, por caminhos tortuosos e pouco objetivos, traçados pelos interiores de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Paraíba.

Em 2010 recebeu o prêmio União Latina - Martín Chambi de Fotografia.

Em 2016 foi incorporada ao acervo da Bibliotèque Nacionale de France.

Fotografias realizadas em película diapositiva

Impressas por pigmentos minerais em papel de algodão

Dimensões:

100x100 cm e 40x40 cm

Edição de 5 em cada tamanho

Homem Pedra

2008/09