Última Morada

2010

Após a morte de minha mãe, volto ao seu apartamento, para esvaziá-lo.

Perambulo por seus pertences por cerca de um mês antes de retirar alguma coisa.

Ali sozinho, sinto ainda sua presença, que pouco a pouco, quadro a quadro, passa a dar lugar a sua permanente ausência.

Fotografo livremente sua última morada.

Slideshow editado em vídeo com som

Projeção em saia de tecido translúcido de 40x50 cm

6:30 min

Fotografias realizadas em películas diapositivas de 6x6 cm

Impressas em por pigmentos minerais em papel revestido de baryta

60x60 cm

Tiragem de 5