Planta

2009

Fotografias realizadas em película diapositiva de 4x5 polegadas

Impressas por pigmentos minerais em papel revestido de barita.

Dimensões:

100x100 cm e 40x40 cm

80x120 cm e 40x60 cm

Tiragem de 5 exemplares para cada formato

Mesmo tendo feito a clara escolha pelo progresso urbano, parecemos não conseguir desvencilhar-nos de uma incerta nostalgia pela natureza. 

 

Temos o estranho hábito de cultivar exemplares remanescentes de uma "ultrapassada", e cada vez mais fugidia, “era natural”, da qual o estilo de vida contemporâneo nos afasta com crescente aceleração.

 

Planta é uma reflexão sobre o hábito de cultivar a natureza em cativeiro.

 

Uma metáfora sobre a relação do natural pelo industrial no mundo contemporâneo, onde são abordadas questões que variam entre dominação, exposição e resistência.

 

Através de uma observação casual da cidade, anoto ocorrências de exemplares formalmente interessantes de ornamentações botânicas, cultivo destes testemunhos já quase artificiais da natureza. 

 

Volto a eles mais tarde, para colher uma amostra quase científica de sua imagem.